Você se lembra de qual era seu brinquedo preferido na infância? Para alguns era uma pipa, para outros uma boneca e para outros um carrinho de madeira.

O Lucas muito provavelmente irá responder que seu brinquedo favorito era uma tartaruga. E muito provavelmente a história que quero te contar será contada por ele a seus filhos e netos.

Essa história começa com o nascimento do Lucas. E junto com Lucas também nasceu uma mãe: a Maria Célia.

Maria Célia é advogada e atuava no mercado financeiro. Assim como acontece com muitas outras mulheres, a maternidade mudou (para melhor) o mundo de Maria Célia. Seus planos mudaram e seus sonhos passaram a incluir Lucas.

Agora o sonho da Maria Célia é poder estar perto do Lucas e acompanhar seu crescimento e suas pequenas descobertas e conquistas diárias.

Um outro sonho iria nascer no coração da Maria Célia. Um belo dia Lucas ganhou de presente uma tartaruga de brinquedo. Não era uma tartaruga qualquer. Era uma tartaruga de madeira, toda colorida, com pino e argolas para encaixar.

 

A princípio, Lucas não deu muita importância para o brinquedo novo, mas conforme ele ia se desenvolvendo foi descobrindo naquele brinquedo muitas possibilidades. Todo dia se criava uma brincadeira nova e completamente fascinante.

Ora a tartaruga era um carrinho, ora era um peso de bater no chão, ora apenas um conjunto de argolas que rolavam no chão enquanto Lucas rolava de rir. Afinal de contas poucas coisas na vida são tão engraçadas quanto descobrir que argolas redondas rolam no chão, não é mesmo?

Depois da tartaruga, quando Maria Célia precisava comprar um brinquedo, seja para Lucas ou para outra criança, já não se contentava mais com os brinquedos normalmente encontrados nas lojas. Praticamente todos os brinquedos modernos são eletrônicos e as interações consistem em apenas apertar botões. Aperta um botão, uma luz acende. Aperta outro botão, emite algum som.

Não há espaço para criatividade ou descobertas. Não há outras formas de brincar. Se brincar "errado", o brinquedo quebra, afinal não há interesse em fabricar brinquedos duráveis para crianças, não é mesmo?

Por acaso, Maria Célia encontrou uma alternativa, próxima à casa para onde sua família iria se mudar: uma loja de brinquedos educativos. E um novo mundo se abriu para ela, que passou tardes lá observando as crianças descobrindo brinquedos e inventando brincadeiras. As possibilidades eram inúmeras.

Certo dia ela disse ao seu marido que, se pudesse, compraria a loja e passaria a se dedicar a isso. Pena que a loja não estava à venda.

Mas já dizia o poeta que um sonho que se sonha junto é realidade e seu marido lhe respondeu: "Se essa loja não está à venda, crie a sua!"

E foi assim que nasceu a loja "Lá no Parque". Uma loja online de brinquedos educativos selecionados a dedo, por pais como você. 

Mais do que brinquedos, queremos levar até você possibilidades de brincadeiras, desenvolvimento sadio e, principalmente, momentos de alegria com seus filhos!

Os próximos passos dessa história serão escritos por nós. Por mim, por você, pelos nossos filhos, sobrinhos ou netos. Por todos nós que acreditamos na importância do brincar, de uma infância feliz, respeitosa e sadia. Que entendemos que brincar é muito mais do que uma forma de passar o tempo. Que enxergamos nas brincadeiras meios para que as crianças aprendam, se desenvolvam, criem e se realizem enquanto crianças. Por todos nós que não podemos deixar de concordar com Maria Montessori quando dizia que "a brincadeira é o trabalho da criança."

 

PS: Ah, já ia me esquecendo. O meu brinquedo favorito era um pião de madeira. E o seu, qual era?